quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Problemas no transporte público

Ontem foi o primeiro dia de aula de inglês da Fabiana. Vou deixar para ela mesma postar sobre esse assunto...

Ontem também foi nosso primeiro dia de problemas com o transporte público de Toronto. Aliás, foi um dia negro para o TTC:

Primeiro, todos os jornais publicaram (e, claro, criticavam) o aumento das tarifas programado pelo TTC para janeiro próximo, para contrapor em parte um déficit orçamentário de $400 milhões. O token, como aqui chamam o passe simples, passará de $2,75 para $3,00. O monthly pass vai de $109 para $122. Esse aumento de tarifas é muito criticado, especialmente porque cada vez mais desencoraja as pessoas a usar o transporte público e comprar seus próprios carros (que são baratos e com juros de 5%a.a. para financiamento), prejudicando ainda mais o trânsito da cidade, que já não é dos melhores.

Por volta das 11 horas da manhã, alguma coisa aconteceu na estação College (pelo que entendi houve um acidente que machucou alguém) e o metrô deixou de operar no sentido sul entre as estações Bloor e Union, um trajeto de cerca de 4 km bem em downtown. O TTC tentou compensar esse problema colocando alguns ônibus para fazer esse trajeto, mas era muita gente pra pouco ônibus - uma verdadeira aventura tentar entrar num ônibus...

Mas o pior ainda estava por vir. Depois de resolvido o problema da manhã, aconteceu outro muito mais bizarro. A avenida St. Clair está em obras de revitalização, e a companhia contratada para a obra de alguma forma estragou os trilhos do metrô, nos dois sentidos. Como resultado, desde o início da tarde até esta madugada simplesmente não havia metrô entre a Bloor e a Eglinton, prejudicando especialmente o retorno do centro para a região norte da cidade. Foi um verdadeiro caos.
foto publicada hoje no The Globe And Mail.

Nós saímos de downton às 16:30, e conseguimos chegar em casa às 19:00 (o normal é levarmos 20 minutos). Isso porque pegamos a outra "perna" do metrô em direção ao norte, até a estação Downsview, e de lá pegamos (depois de muita luta, num empurra-empurra danado) um ônibus até a estação Sheppard.

4 comentários:

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Que situação. Se fosse comigo ia achar que tinha trazido um pouco de Brasil pro Canadá. Hahahaha.

E a vida segue...

teste disse...

Qndo eu sai do trabalho, umas 10 da noite, o metro ja tinha voltado a funcionar. Consegui ir p/ St Clair sem problemas...

inertia disse...

Ops, o meu comentario ali em cima saiu com um login de teste. heheh
Anyways... Ainda bem q eu tenho um horario de trabalho bizarro, meu marido demorou 1h p/ fazer um trajeto que dura geralmente 15min.

Carlos Last disse...

Pelo menos vcs ainda tem metro, ainda que ruim. E nos em Ottawa que contamos so com onibus! Nesse quesito "transporte publico" o Canada ta me decepcionando ate agora, nao vejo a hora de comprar um carro...
Abraco,