domingo, 1 de novembro de 2009

Definido o apartamento, vamos às compras!

Deveríamos estar postando mais, mas o ritmo por aqui tem sido forte... dá-lhe bater pernas!

Hoje fomos surpreendidos com a mudança no horário oficial. Acabou hoje o "Daylight Saving Time", equivalente ao "horário de verão" aqui no Canadá, sem que víssemos qualquer aviso sobre isso no jornal... aqui os relógios são adiantados em uma hora de Março a Novembro (mais info no link acima). Portanto, agora são 3 horas de diferença para o horário de Brasília.

Passamos toda a última semana procurando apartamento, como já comentamos no post anterior, com as dificuldades já relatadas. Nessas idas e vindas em busca de apartamentos, vimos algumas opções interessantes mais próximas a downtown, conhecemos alguns brasileiros, pesquisamos e pensamos bastante, e decidimos ficar com um apartamento na main intersection Younge/Sheppard para os nossos primeiros 6 meses.

Apesar de termos visto algumas boas opções mais próximas a downtown e também bastante perto de estações de metrô a preços mais interessantes, pesou muito na nossa escolha a conveniência do acesso indoor a metrô e supermercado. Apesar de estarmos gastando mais nesses primeiros seis meses, vamos atravessar nosso primeiro inverno canadense com essa conveniência...

Vencida essa etapa de encontrar um ninho, é hora de montá-lo... então fomos às pesquisas de preços para comprar móveis.

Acho que todo mundo que já pensou em morar fora do Brasil já ouviu falar da IKEA, empresa sueca com lojas em muitos países, famosa por preços baixos para móveis bonitinhos... resolvemos conferir, já bastante inclinados a comprar tudo o que fosse preciso lá, na próxima semana. O conceito da loja é interessante: é um self service de furniture. Praticamente não há vendedores. Você entra na loja e pegua um bloquinho de notas, e atravessa um enorme show room, com muitos ambientes montados em que cada item tem a etiqueta indicando o preço e a sua localização do estoque. Você anota no bloquinho tudo o que quer comprar, com as respectivas coordenadas no estoque. Depois você passa por dentro do estoque e pega o que quiser, e passa pelos caixas (também self service). Dá pra perder um dia inteiro dentro da loja, que tem de guardanapos a cozinha completa. Achamos muitas coisas realmente baratas, embora nem tudo aparente boa qualidade.A idéia da IKEA é oferecer design (sempre sueco) a preços baixos, com o mínimo de serviços. Tudo é montado por você mesmo, e até mesmo a entrega é cobrada (e não é barato) por fora - é muito mais barato alugar um caminhãozinho por um dia.

Tendo a IKEA como referência, passamos então a procurar outras opções. Ontem fomos até a Sears e fomos surpreendidos com um bom atendimento, o que não é muito comum por aqui, pelo menos para os nossos padrões.

De modo geral, o atendimento dos vendedores é muito ruim. Eles não estão muito preocupados em envolver o cliente e explicar sobre os produtos; eles demonstram estar perdendo tempo ao te explicar alguma coisa que, na visão deles, o fabricante da mercadoria deveria tratar de levar ao teu conhecimento. É mais ou menos assim: "não sabe o que esse aparelho faz? procure o site do fabricante ou ligue pro atendimento ao cliente deles, enquanto eu vendo pros outros clientes que estão na fila". Como a demanda e o volume de compra é gigante (as lojas nunca estão vazias), parece que eles realmente não estão muito preocupados. Cabe registrar, uma das exceções a regra é o BestBuy, onde os vendedores tiram todas as suas dúvidas.

Bom, voltando à Sears, estávamos olhando preços de camas em promoção e o vendedor foi muito solícito em explicar absolutamente tudo. Por coincidência, ele é casado com uma brasileira, o que rendeu assunto para bastante conversa sobre o Brasil. Decidimos comprar nossa cama ali mesmo, e depois de finalizada a compra a esposa dele chegou na loja... batemos bastante papo e pegamos dicas de compras (ela indicou outra loja legal, a Winners).

Hoje conversávamos com a Maria, nossa host, sobre compras. Ela e o filho também nos indicaram algumas lojas pequenas bem próximas à guesthouse e também a TheBrick, e criticaram a IKEA pela pouca qualidade dos produtos.

Deram-nos também uma dica super relevante: as grandes lojas geralmente tem seus próprios programas de cartões de crédito (como também acontece no Brasil), e concedem condições especiais para pagamento, como parcelamentos ou maior prazo para pagamento. Em alguns casos, a cobrança é postergada para 2 anos, sem juros nem entrada!!!

Naturalmente, há algum tipo de análise de crédito para a emissão dos tais cartões, o que pode dificultar para imigrantes recém chegados. Por outro lado, é certamente uma excelente vantagem justamente para newcomers que conseguirem fazer os cartões, pois poderiam mobiliar toda a casa (que têm de montar!) e só pagar meses depois, quando provavelmente já estarão trabalhando e não apenas consumindo reservas financeiras... vale a pena saber mais, não?

4 comentários:

Luciana e Marcelo disse...

Olá casal!!!
Nossa, imagino que a procura por um lugar para viver e a mobília deve ser bem cansativa, mas vale a pena!
Mais uma vez, obrigada pelas dicas... sempre leio sobre imigrantes comprando na IKEA e não sabia que, por ter preços menores, a qualidade não é tão boa assim... vivendo e aprendendo...
Boa sorte nessa nova busca!
Abraços,
Luciana e Marcelo

Ana Celia disse...

Os noticiarios da TV e radios anunciaram a mudanca de horario sim... nao eh como no Brasil que eles fazem um big deal soh por causa que o horario mudou...:)

E vcs estao alugaram no Prelude? Moramos la de 2004 a 2006 (quase 2 anos) e posso dizer que foi otimo a epoca que moramos la.

Um abraco e boa sorte,
Ana

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Que aventuera essa, hein? Mas é gostoso demais montar o nosso lar.

E a vida segue...

Tia Rê e Fred disse...

Queridos
Ficamos muito felizes por já terem encontrado um ninho (bem aquecido, por sinal!). Boa sorte na montagem da casa nova !
Beijos e saudades,
Tia Rê e Fred